Cose di croniche

As crónicas que saem do Cose Tante. Ou não.

Boas maneiras. Quem as não tem?

with 2 comments

As boas maneiras que nos passam (ou não) quando crescemos são importantes e para manter, dizem-nos. Teoricamente e dentro do possível, digo eu.
Há pessoas que tornam dificil e quase impossível manter o cordial, muito menos o bom tom.
Perdi em Barcelona, há 3 anos, o cartão de utente do centro de saúde assim como mais um ou dois cartões (o b.i. e o da segurança social). Don’t ask. Perdi, é o que importa.
Tratei facilmente do b.i. e tinha um duplicado do da segurança social. Faltava-me um. Menos mal.
Dirigi-me ao centro de saúde e expús muito resumidamente a situação. A senhora do guichet procurava nos ficheiros não sabia eu o quê. Encontrou o meu cartão:
– Perdeu-o… nunca o levantou, mas é.
Ora, por que haveria eu de me dar ao trabalho de ir ao centro de saúde com uma história parva se nunca tivesse sequer tido o cartão? Disse-lhe que até à semana anterior ele tinha estado comigo, inclusivamente já o usara para consultas e assim, tudo num tom muito cordial a ver se ela acusava o toque. Nada. Que não senhora, se estava ali era porque eu nunca tinha ido buscar.
E é nestas alturas que faço um exercício, penso no que me ensinaram: não se insultam os outros, não se grita, não se põe a cabeça das pessoas em tornos.
Outro exemplo: exame de condução. Um estupor calhou-me como examinador. Um estafermo, mas daqueles à antiga, à séria. Uma besta de blaser de napa azul, cabelo à la Norton de Matos há uns anos.
Enfim, passou o exame a fazer quer comigo, quer com o meu colega o que ele deve entender como pressão psicológica, eu chamo gostar de chatear o próximo ou empatar a vida dos outros porque não tem mais que fazer. Chamo ainda coisas piores, mas vou abster-me de as nomear. “Ele é muito mau, nunca passa os dois, há sempre um que chumba” apresentava-o assim, o meu instrutor. Uma coisa muito pedagógica e motivadora, também.
Passámos os dois e aparentemente foi mesmo o que o deixou aborrecido. No fim do exame quis fazer-nos sentir mal e discursou sobre como eramos medíocres. “Oiça, se quiser chumbe-me, mas cale-se. Pare com isso”, atirei. O pânico na cara do meu instrutor acabou com o pouco respeito que lhe tinha. Calei-me confirmando que há gente mesmo fraca e fazendo o que me ensinaram: “tenta retirar sempre o lado bom, há sempre alguma coisa a aprender”. Nada. Nada ali era lição. Que há palhaços no mundo já eu sabia.
O idiota da napa azul ria-se, forçadamente, a querer parecer divertido. Uma coisa triste quando se via que era o momento divertido de todo o seu dia.
Ao mesmo tempo, aquilo estava a deixar-me nervosa. Mais uma vez me invadiram as regras: não se responde torto, não se bate em ninguém, a cicuta não é para beber.
E é pena, é pena não se poder ter cicuta à mão. Mas um laxante, vá. Qualquer coisa que se pudesse passar a quem tem estes comportamento. Que nos proporcionasse um momento de catarse ao ver a pessoa contorcer-se um pouco e olhar em pânico em busca de onde se esconder enquanto implorava perdão.
Mas não se pode, não pode fazer sentir alguém como lixo mesmo que o seja, não se pode humilhar ninguém, não se podem ter pelotões de fuzilamento particulares.
Anúncios

Written by Marta

Janeiro 25, 2009 às 6:57 pm

Publicado em Uncategorized

2 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. Acho que hoje em dia, é mais “boas maneiras, quem as tem?”:)Bjs!

    Paula

    Janeiro 26, 2009 at 5:19 pm

  2. É verdade, se quiseres que te mande um convite para veres o meu blog, manda um mail para leitequentecombolachas@gmail.com:)Bjs!

    Paula

    Janeiro 26, 2009 at 5:22 pm


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: